sábado, 22 de dezembro de 2012

NATAL ILUMINADO EM CANASVIEIRAS

Enviado por José Luiz Sardá


Associação Pró-Canasvieiras – APROCAN
PROGRAMAÇÃO
Dia 23 – Domingo

19h30 – Chegada do Papai Noel
Local: Casa do Papai Noel (Avenida das Nações)
20h – Passeio de trenó com Papai Noel pelas ruas de Canasvieiras.
21h – Apresentação do Grupo JT Dance "Coreografia “ Noite de Natal ”
21h30 – Presépio ao Vivo

O Papai Noel estará recebendo até as 23h os visitantes em geral com distribuição de bombons para as crianças.

Até o dia 6 de janeiro a Casa do Papai Noel estará aberta à visitação das 20h às 22h.
PRESTIGIE!

segunda-feira, 17 de dezembro de 2012

Ruim? Pode ficar pior!

Hoje, dia 17 de dezembro de 2012, segunda-feira, tivemos uma surpresa. Até o momento, 13h45, a Concap não passou para recolher as toneladas de lixo do final de semana. Em plena semana que antecede o Natal.
Obrigado prefeito!
Belo presente de natal para a população desta já tão sofrida população de Florianópolis.
A história não acaba aqui, mas parece mesmo que a pretensão destes governantes é riscar Floripa do mapa.

domingo, 16 de dezembro de 2012

Canasvieiras: e o "engordamento" da praia?

JAMES PIZARRO
Professor da UFSM (aposentado)
www.professorpizarro.blogspot.com


Durante quase vinte anos fiz veraneio na praia de Canasvieiras. E sempre mantive o pensamento firme no sentido de que, uma vez aposentado e filhos formados e casados, eu e minha esposa viríamos morar nesta querida praia. Assim foi pensado, planejado e consumado : há cinco anos resido em Canasvieiras, a menos de vinte metros da praia.

Nestes cinco anos passados já escrevi centenas de artigos sobre a praia e seus múltiplos aspectos, tanto em meus blogs como em jornais gaúchos, além do comentário semanal que faço todas as segundas-feiras, às 21 horas, na Rádio Imembui de Santa Maria, que abrange mais de 200 municípios do interior gaúcho. Coloquei na intrnet mais de 1500 fotos de Canasvieiras e de outros locais da ilha. Quem duvidar, faça uma pesquisa no Google : coloque meu nome ou o nome "Canasvieiras", clique em "imagens" e verá.

É uma divulgação que faço voluntariamente, de forma gratuita, sem esperar nada em troca, pois sou apaixonado por Florianópolis há décadas. Jamais passou pela minha cabeça ocupar algum cargo, alguma função gratificada, ganhar algum dinheiro com esta divulgação que faço, muito menos fazer parte de alguma associação local com a intenção de aparecer ou propagar meu nome.

Atuo solitariamente, dono do meu nariz, minha boca e minha mente, escrevendo e falando o que quero, sem aceitar censura de espécie alguma. Não estou a serviço de NENHUM partido, esquema político ou associação de qualquer tipo : apenas estou a favor da VERDADE. As pessoas que me conhecem ou fazem leitura do que escrevo sabem que SEMPRE abri espaço no meu blog para divulgar as iniciativas pelo bem de Canasvieiras, quer seja para escrever sobre promoções, esporte, iniciativas, associações, etc... quer para reivindicar ou criticar, assim como para aplaudir e agradecer por medidas boas tomadas e/ou atendidas pelas autoridades.

Como não sou médium vidente e nem astrólogo, muito menos adivinho ou Mãe Diná aqui da praia, publico e escrevo apenas sobre o que sei ou o que me comunicam via e-mail. Já recebi críticas injustas porque não escrevi isso ou aquilo, ou deixei de citar tal coisa, como se eu fosse obrigado a conhecer tudo. Quem quiser que publique alguma reivindicação escreva, com identificação (nome completo, telefone, identidade) para :jamespizarro@hotmail.com que estarei pesquisando sobre a reclamação e publicando a mesma em meu blogwww.professorpizarro.blogspot.com

Vamos fazer uma experiência ?

O "Jornal Floripa Norte", de dezembro de 2012, ano II, edição 17, publica a apreciada coluna "Palavra de Classe", assinada pelo Miltom Weber Filho, Diretor Geral da ACIF-Regional de Canasvieiras. Com o subtítulo "Alargamento praia Baía Canasvieiras", o articulista escreve : " Estudos pedidos pela FATMA para licença não são feitos nem pela prefeitura e nem pelo governo do Estado. Este é mais um problema que parece nunca se resolver. "

Nestes últimos cinco anos já ouvi as mais variadas versões sobre o porque de não ter saído ainda o "engordamento" da praia de Canasvieiras. Mas na hora de assumirem as coisas que dizem, as pessoas me pedem para não publicar seus nomes nos meus artigos e nos textos do meu blog.

Pergunto aos leitores do meu blog : como posso ajudar se não tenho documentos, nem xerocópias de pedidos de verbas, nem ofícios de políticos que tenham batalhado por isso ? Alguém saberia me respónder algo sobre o tema ?

Sou frequentador diário da praia durante todo o ano. E posso testemunhar : em certos dias, em certas horas, a faixa de areia não tem mais do que um metro. Se isso não é problema URGENTE numa praia onde os moradores fixos vivem basicamente do turismo e dos turistas, o que é urgente ?

sábado, 15 de dezembro de 2012

O papel da APROCAN

Por José Luiz Sarda.
Publicado originalmente na edição 17 do jornal Floripa Norte

O Decreto Estadual nº 8.558 de 20 de agosto de 1979, assinado pelo então governador Jorge Konder Bornhausen, no seu artigo 2º. parágrafo único alterou o decreto que criou os conselhos comunitários. Nesta época, era denominado Conselho Comunitário de Canasvieiras. Em função deste decreto, no ano de 1988 em assembléia geral ordinária mudou sua denominação para a Associação dos Moradores da Freguesia de Canasvieiras. Anos atrás com objetivo de integrar a comunidade mudou novamente para Associação dos Moradores de Canasvieiras.

Não obstante, percebe-se que esta associação tem se preocupado principalmente com reivindicações pontuais, notadamente nativos e moradores oriundos do centro urbano de Florianópolis e de outras cidades, na maioria domiciliados na região do Canto do Lamim e Papaquara. Muitos deles trabalham e vivem em função do comércio de Canasvieiras, principalmente na alta temporada.
Atualmente a Associação dos Moradores de Canasvieiras pouco contribuiu para a solução dos grandes problemas, na maioria as reivindicações juntos aos órgãos públicos são isoladas e meramente politiqueiras.

Preocupado com esta inércia e na busca de soluções urgentes para a região, recentemente um grupo de moradores de Canasvieiras reuni-se e reativou a Associação Pró-Desenvolvimento de Canasvieiras, com o intuito de reivindicar principalmente as demandas de cunho social e de obras estruturantes a curto, médio e longo prazo. A diretoria da Associação Pró-Canasvieiras é composta por pessoas interessadas em transformar a Baía de Canasvieiras e os bairros adjacentes num local atrativo e com qualidade de vida.

Penso que não podemos ficar esperando somente pelos órgãos públicos. A comunidade precisa fazer a sua parte. A Associação Pró-Canasvieiras precisa de sua ajuda na área social, de turismo, ambiental, técnicos urbanistas, arquitetos, engenheiros, paisagistas, geógrafos, biólogos, entre outros.
Parabéns a diretoria da Associação Pró-Canasvieiras, aos associados, parceiros, colaboradores e moradores.

Com a participação de todos a Aprocan atingirá seu objetivo. Irmanados nesta luta, vamos contribuir decisivamente para a transformação de um novo Balneário de Canasvieiras.

quinta-feira, 13 de dezembro de 2012

Convite

clique para ampliar

sexta-feira, 7 de dezembro de 2012

Aprocan ressurgiu!

JAMES PIZARRO
Prof. da UFSM (aposentado)


www.professorpizarro.blogspot.com

No bairro de Canasvieiras, Florianópolis, existiam e ainda existem várias entidades cuja atividade deixava a desejar em muitos aspectos, segundo os moradores mais antigos. Para sanar estas lacunas foi fundada a APROCAN - Associação Pró-Canasvieiras, em 7 de agosto de 2007.

O jornal FLORIPA NORTE, em sua edição 16, ano II, à página 13, escreveu claramente :

"O intuito da APROCAN, naquele momento, era de unir esforços em defesa do desenvolvimento, crescimento e revitalização do bairro Canasvieiras, contando com o apoio de seus moradores e comunidade em geral, compreendendo todas as associações vigentes, empresários e lojistas. Por motivos de força maior suas atividades foram suspensas algum tempo depois de fundada"

Mas o que realmente interessa ao povo de Canasvieiras é que no ano de 2012 a APROCAN foi reativada. A sua sede é na Avenidas das Nações, 375 e suas reuniões semanais são realizadas todas as terças-feiras, às 19,30 horas. Comparecem às reuniões toda a diretoria executiva bem como todo e qualquer membro da comunidade que queira apresentar projetos e idéias ou simplesmente discutir projetos de órgãos públicos ou de particulares que venham a interferir no bairro.

Recentemente, a APROCAN realizou jantar com cerca de 200 participantes na sede da AFESC-Associação dos Funcionários do Estado de Santa Catarina, com música ao vivo, cardápio com excelentes pratos que se caracterizaram pelo sabor, variedade e abundância. Todo material para confecção do jantar foi doado por firmas locais e doações de particulares, além de tudo ter sido preparado por voluntários ligados à APROCAN. A arrecadação com a venda dos convites chegou a 4000 reais que vão ser empregados na ornamentação natalina das ruas centrais de Canasvieiras. Os custos totais da ornamentação ficarão em 20.000 reais, razão pela qual a APROCAN precisa do apoio do comércio local e da comunidade em geral.

O presidente da diretoria executiva é o amigo MARNE SCHROEDER e qualquer contato com a APROCAN e seu presidente pode ser feito pelos fones 8414-3625 e/ou 9142-1982. Se preferir contato via computador, o endereço eletrônico é : aprocan2007@hotmail.com

Compareci ao jantar da APROCAN com minha esposa e outros amigos e ficamos felizes com o espírito de camaradagem, receptividade, alegria e total descontração. Prometo comparecer a todas às futuras iniciativas que visem o bem-estar das comunidade de Canasvieiras.

Modestamente, coloco meu blog a disposição da APROCAN.

CARTA AO PAPAI NOEL

James Pizarro
Professor da UFSM (aposentado)
                                                                                                                                      www.professorpizarro.blogspot.com
 
 
Querido Papai Noel !

Já cansei de escrever cartas para autoridades, dar telefonemas, mandar e-mails, escrever nos meus blogs, falar com políticos, tirar fotos, fazer denúncias. Como até hoje nada adiantou, resolvi escrever para o Sr. que é uma pessoa séria e não tem cargo político e nunca se meteu com mensalão e com secretárias bonitonas e...ladras.

Eu e minha esposa trabalhamos duro durante mais de 40 anos, formamos e casamos os três filhos, os cinco netinhos estão encaminhados. E como sempre tivemos o sonho de morar na beira do mar, a gente veio morar em nossa querida praia/bairro de Canasvieiras, onde há mais de duas décadas fazíamos nossas férias. Assim é que, já idosos, há cinco anos estamos morando na praia de Canasvieiras, a apenas dez ou quinze metros do mar. 

Através desta carta, resolvi repetir todos os antigos pedidos e todos eles referentes à nossa simpática Canasvieiras, onde já fizemos centenas de amizades. De sorte, Papai Noel, sem querer abusar de seu tempo, peço especial carinho do senhor para que ajude a resolver os seguintes problemas :

1 - banheiros públicos em nossa praia para que as pessoas não necessitem urinar e defecar dentro do mar;
2 - chuveiros/duchas à beira da praia para que as pessoas possam se banhar depois de sair do mar;
3 - providenciar na solução dos esgotos que são lançados diretamente no mar, tornando nossa praia imprópria para o banho em quase toda a sua extensão;
4 - evitar a falta de água o que impede que os turistas tomem banho, lavem roupa e façam comida;
5 - colocar mais guardas porque o problema da segurança e do sossego público é imenso, tal a algazarra e arruaças, além dos roubos;
6 - fiscalizar comércio e setores ligados à hotelaria e restaurantes quanto ao preço abusivo que afasta turistas para as próximas temporadas;
7 - dispor de maior número de médicos e paramédicos, pois é deficiente o atendimento à saúde da comunidade e dos turistas;
8 - providenciar quanto ao incrível número de cães errantes que perambulam pela praia, além daqueles que são levados por seus donos, poluindo a praia com urina, fezes, vermes, bactérias e fungos;
9 - recolhimento mais efetivo do lixo nas praias pois é fantástico o número de garrafas, espigas de milho, plásticos, tocos de cigarro e outros materiais;
10 - maior apoio da comunidade às associações que realmente se preocupam com os problemas básicos de Canasvieiras, como é o caso do movimento SOS CANASVIEIRAS.

Desculpando-me por tomar muito seu tempo, Papai Noel, despeço-me atenciosamente e sugiro que o senhor coloque botas nas suas renas para que as mesmas não fiquem contaminadas com a urina e a merda das águas do mar de Canasvieiras.

Um abraço agradecido do

James Pizarro

quinta-feira, 6 de dezembro de 2012

Coral "Vozes em Sintonia"

James Pizarro
Professor da UFSM (aposentado)


www.professorpizarro.blogspot.com

No mês de outubro de 2010, algumas senhoras do "Grupo de Ginástica da Terceira Idade de Canasvieiras" (Léa Santos, Amabile, Liarita, etc...) tiveram a idéia de fundar um coral. Assim é que foi fundado o "Coral Vozes em Sintonia", sob a regência de Ana Negrello.

Ana é renomada cantora, veterinária, minha ex-aluna de Santa Maria e grande amiga, animadora de festas, convenções, restaurantes, bares, etc...de toda a grande Florianópolis. Tem CD gravado e muito procurado e vendido na capital catarinense.

O coral atualmente conta com 36 vozes, sendo 4 masculinas e 32 femininas. Seus integrantes possuem uniforme em duas versões : camisetas verdes e camisetas vermelhas. Na parte anterior das camisetas consta o nome "Vozes em Sintonia" e na parte posterior está gravado "Canasvieiras".

O coral já fez diversas apresentações, sobretudo no centro da cidade de Florianópolis e no bairro de Canasvieiras. Neste Natal/2012, o coral tem intensa programação :

11/12 (terça-feira) : 17 às 18 horas, escadarias do Hotel Moçambique (Canasvieiras)
13/12 (quinta-feira) : 20h, festa no "Doce Magia" (Jurerê)
15/12 (sábado) : 15 às 16 horas, audição no Canto do Lamin
17/12 (segunda-feira) : 19 horas, audição mo Encanto de Natal (final da Avenida das Nações, em Canasvieiras)

Ana Negrello avisa que ainda haverão ensaios na sede da AMOCAN, sempre às 17 horas, nos dias 10 e 11 de dezembro.

Espero que as apresentações do coral sejam prestigiadas pelo povo e turistas de Canasvieiras, sobretudo nesta época natalina, onde os corações estão mais sensíveis às coisas da arte.

Minha mulher, Vera Maria, que é integrante entusiasmada do coral, me informa que nas audições natalinas o coral cantará o seguinte repertório :

1- Um Feliz Natal
2- Boas Festas
3- Então é Natal
4- O Natal existe
5- O Velhinho
6- Bate o Sino
7- Natal das Crianças
8- Sementes do Amanhã
9- Maria, Maria
10- Canasvieiras
11- Marcas do que se Foi

Espero que os leitores do meu blog e os adicionados em meu messenger repassem esta crônica para sua lista de amizades a fim de que maior número de pessoas residentes em Florianópolis tome conhecimento de que em nosso querido bairro de Canasvieiras se faz arte da melhor qualidade em prol da comunidade e dos turistas.

quarta-feira, 21 de novembro de 2012

Propaganda Enganosa

Finalmente o setor turístico de Santa Catarina concluiu que há uma total falta de sintonia entre os setores privado e público catarinenses. Empresários e instituições ligadas ao turismo estão em pé de guerra com o governador Colombo. Santa Catarina não deverá ter estande na Feira de Turismo de Gramado, nem na Feira Internacional de Turismo de Buenos Aires, deixando de atrair MILHARES de turistas para o nosso estado.
A pergunta: nosso litoral, principalmente aqui no Norte da Ilha, está preparado para receber estes MILHARES de turistas?
Se não temos esgoto com tratamento adequado, não oferecemos nem sequer banheiros e duchas nas praias, já estamos com problemas de falta de água, as pessoas adoecem se frequentarem a praia, com certeza teremos a maioria dos pontos IMPRÓPRIOS para banho, pois nada se fez até agora para conter a contaminação. NÃO SERIA PROPAGANDA ENGANOSA atrair mais gente para cá?
E estamos falando apenas do saneamento básico!
Não vamos nem tocar nos assuntos mobilidade, preços altos no comércio, no setor hoteleiro,falta de segurança...


sábado, 17 de novembro de 2012

Segredos do mar

Quando chega o verão, nós, humanos, nos sentimos atraídos pelo mar. Multidões se reúnem nas praias buscando um contato com as ondas que nos proporcionam prazer e descanso. Porém, o caminhar do ser humano deixa sua trilha fatal nas areias da praia.

Milhões de sacolas de nylon e plásticos de todo o tipo são largados na costa, o vento e as marés se encarregam de arrastá-los para o mar. Uma sacola de nylon pode navegar várias dezenas de anos sem se degradar. As tartarugas marinhas confundem-nas com as medusas e  as comem, afogando-se na tentativa de engoli-las.

Milhares de golfinhos também morrem afogados. Eles não têm capacidade para reconhecer os lixos dos humanos,  até porque, "tudo o que flutua no mar se come". A tampa plástica de uma garrafa, de maior consistência do que a sacola plástica, pode permanecer inalterada, navegando nas águas do mar por mais de um século.

O Dr. James Ludwig, que estava estudando a vida do albatroz na ilha de Midway, no Pacífico, a muitas milhas dos centros povoados, fez uma descoberta espantosa. Quando começou a recolher o conteúdo do estômago  de oito filhotes de albatrozes mortos, encontrou: 42 tampinhas plásticas de garrafa, 18 acendedores e restos flutuantes que, em sua maioria, eram pequenos pedaços de plástico. Esses filhotes haviam sido alimentados por seus pais que não conseguiram fazer a distinção dos desperdícios no momento de escolher o alimento.

A próxima vez em que você for à sua praia preferida, talvez encontre na areia lixo que outra pessoa ali deixou. Não foi lixo deixado por você, porém, é  SUA PRAIA, é o SEU MAR, é o SEU MUNDO e você deve fazer  algo por ele.

Muitos pais jogam com seus filhos o jogo de: "vamos ver quem consegue juntar a maior quantidade de plásticos?", como forma de uma inesquecível lição de ecologia. Outros, em silêncio, recolhem um plástico abandonado e levam-no para suas casas, com restos do mar. Você  verá essas pessoas passarem sorridentes, sabendo que salvaram um golfinho, ou mesmo um outro animal marinho.

"Não se pode defender o que não se ama e não se pode amar o que não se conhece".

Instituto Pela Preservação e Utilização Racional da Água (PURA) - Porto Alegre - RS - Brasil

terça-feira, 13 de novembro de 2012

Ilha da Magia: a velha história do esgoto nas praias



Por Ana Echevenguá
 
A reportagem* levada ao ar sobre os problemas de esgoto de Florianópolis-SC, Brasil, possui o mesmo conteúdo da reportagem levada ao ar em 2010, em 2011, em junho deste ano: as praias da Ilha da Magia estão poluídas.
 
O conteúdo é o mesmo: a poluição afeta a saúde;  aumenta ano após ano; os moradores lutam por uma solução.
 
O repórter ouviu moradores e turistas. E, com astúcia e conhecimento de causa, deixou bem claro que as promessas de solução da CASAN já foram levadas ao ar... e, até o momento, nada aconteceu. Ou seja, a poluição continua!
 
“a cidade de Florianópolis, há anos, vem sofrendo com o esgoto mal tratado pela CASAN”.
 
Vocês vão ver e ouvir que, apesar dos esforços e das reclamações, ainda não há resultados práticos dos compromissos firmados. Tudo gira em torno de reuniões para melhor a busca da melhor condição operacional que vai ser – provavelmente – lançada num papel, assinada pelas autoridades envolvidas, mostrada na mídia e...
 
Somente nesta reportagem há vários crimes que levariam os administradores públicos à prisão. Porque há um relatório do órgão fiscalizador estadual que confirma as ilegalidades praticadas pela CASAN. Mas, parece que vivemos numa terra sem lei!!
 
Vi, ontem, que o exército da Vigilância Sanitária já está nas ruas de Canasvieiras: a peça de teatro volta ao palco fétido e insalubre... talvez em virtude dessa reportagem.
 
É um sério problema de saúde pública. E reflete diretamente no bolso do empresário que vive do turismo de verão.
 
Mas, o problema também passa pelas urnas. Elegemos representantes que permitem – e incentivam - a destruição do nosso patrimônio natural.
Quem vai ter coragem de resolvê-lo?


 
 
Ana Candida Echevenguá, advogada ambientalista, coordenadora do programa Eco&Ação, presidente da Academia Livre das Águas, email: ana@ecoeacao.com.br, website: http://ecoeacao2012.blogspot.com.br/

segunda-feira, 12 de novembro de 2012

Gaeco desmonta esquema suspeito de fraudar R$ 1 bilhão em licitações de saneamento

Uma operação comandada pelo Gaeco (Grupo de Ações Especiais e Combate ao Crime Organizado) e Polícia Civil cumpriu na manhã desta segunda-feira (11) 18 mandados de prisão e 25 de busca e apreensão relacionados a pessoas acusadas de fazerem parte de uma quadrilha que fraudava licitações do serviço de saneamento básico. O esquema teria movimentado cerca de R$ 1 bilhão.

Houve prisões também em São Paulo, Botucatu, Assis, Florianópolis, Goiânia e Brasília.

Informações: http://mosal-movimentosaneamentoalternat.blogspot.com.br/2012/11/ee-osjornais-de-sc-e-florianopolis-nada.html

domingo, 11 de novembro de 2012

E agora prefeito!

Artigo publicado no jornal Floripa Norte.

Por José Luiz Sardá
Geógrafo e morador de Canasvieiras


Transcorrido o primeiro turno das eleições e com o término do processo eleitoral, o deputado estadual e candidato Cesar Souza Júnior foi eleito prefeito de Florianópolis. Contudo, faz necessário registrar a acirrada disputa entre seu oponente, o que valorizou ainda mais sua vitória e aumentou a responsabilidade de administrar por quatro anos a cidade de Florianópolis; seguindo o jargão de sua campanha que dizia, “por uma cidade mais humana”.

Na região Norte da Ilha pode-se concluir que tanto no primeiro e segundo turno o descontentamento e a insatisfação dos eleitores é uma realidade, haja vista o elevado número de votos brancos, nulos e abstenções.
Penso que a falta de interesse e o descrédito da população com a classe política e gestores públicos é em decorrência pela má vontade em resolver problemas de ordem social, sentimento descomprometido com as coisas públicas, aliada a falta de competência e de honestidade de alguns governantes e legisladores, fato constatado em várias cidades do Brasil.

Atualmente percebe-se que as relações entre o poder executivo e o legislativo na maioria das vezes são conflitantes e em muitos casos meramente pessoal, não levando em conta o interesse coletivo e social. Recentemente alguns de nossos vereadores votaram no afogadilho questões sobre o zoneamento de algumas áreas da cidade e vexatoriamente desrespeitaram o prefeito eleito, votando a revelia de suas convicções as alterações o atual Plano Diretor. Necessário que busque entendimentos entre esses poderes em detrimento do bem comum.

Nossa cidade, notadamente a região norte da ilha tem pressa nas soluções de seus problemas. Sistematicamente, durante vários anos questões pontuais vem sendo proteladas, prejudicando e coibindo o desenvolvimento de nossa região, exemplos: a elaboração e aprovação de um novo Plano Diretor que orientem as questões de zoneamento, ocupação do solo, saneamento básico, despoluição de ambientes naturais, projetos sociais e estruturantes, entre outros.

Prefeito Cesar é com expectativa que aguardamos essas mudanças e transformações. Precisamos planejar nossa querida Florianópolis, em especial a região norte da ilha para esta e futuras gerações.

quinta-feira, 8 de novembro de 2012

Problemas no tratamento do esgoto podem comprometer o verão em algumas praias


Reportagem veiculada no Jornal do Almoço do dia 8 de novembro de 2012, sobre os problemas de esgoto no balneário de Canasvieiras. Assista ao vídeo aqui.

domingo, 14 de outubro de 2012

Ano 2020: A extinção dos professores.

O ano é 2020 D.C. - ou seja, daqui a nove anos - e uma conversa entre avô e neto tem início a partir da seguinte interpelação:

- Vovô, por que o mundo está acabando?

A calma da pergunta revela a inocência da alma infante. E no mesmo tom vem a resposta:

- Porque não existem mais PROFESSORES, meu anjo.

- Professores? Mas o que é isso? O que fazia um professor?

O velho responde, então, que professores eram homens e mulheres elegantes e dedicados, que se expressavam sempre de maneira muito culta e que, muitos anos atrás, transmitiam conhecimentos e ensinavam as pessoas a ler, falar, escrever, se comportar, localizar-se no mundo e na história, entre muitas outras coisas. Principalmente, ensinavam as pessoas a pensar.
- Eles ensinavam tudo isso? Mas eles eram sábios?

- Sim, ensinavam, mas não eram todos sábios. Apenas alguns, os grandes professores, que ensinavam outros professores, e eram amados pelos alunos.

- E como foi que eles desapareceram, vovô?

- Ah, foi tudo parte de um plano secreto e genial, que foi executado aos poucos por alguns vilões da sociedade. O vovô não se lembra direito do que veio primeiro, mas sem dúvida, os políticos ajudaram muito. Eles acabaram com todas as formas de avaliação dos alunos, apenas para mostrar estatísticas de aprovação. Assim, sabendo ou não sabendo alguma coisa, os alunos eram aprovados. Isso liquidou o estímulo para o estudo e apenas os alunos mais interessados conseguiam aprender alguma coisa.

Depois, muitas famílias estimularam a falta de respeito pelos professores, que passaram a ser vistos como empregados de seus filhos. Estes foram ensinados a dizer "eu estou pagando e você tem que me ensinar", ou "para que estudar se meu pai não estudou e ganha muito mais do que você" ou ainda "meu pai me dá mais de mesada do que você ganha". Isso quando não iam os próprios pais gritar com os professores nas escolas. Para isso muito ajudou a multiplicação de escolas particulares, as quais, mais interessadas nas mensalidades que na qualidade do ensino, quando recebiam reclamações dos pais, pressionavam os professores, dizendo que eles não estavam conseguindo "gerenciar a relação com o aluno". Os professores eram vítimas da violência - física, verbal e moral - que lhes era destinada por pobres e ricos. Viraram saco de pancadas de todo mundo.

Além disso, qualquer proposta de ensino sério e inovador sempre esbarrava na obsessão dos pais com a aprovação do filho no vestibular, para qualquer faculdade que fosse. "Ah, eu quero saber se isso que vocês estão ensinando vai fazer meu filho passar no vestibular", diziam os pais nas reuniões com as escolas. E assim, praticamente todo o ensino foi orientado para os alunos passarem no vestibular. Lá se foi toda a aprendizagem de conceitos, as discussões de idéias, tudo, enfim, virou decoração de fórmulas. Com a Internet, os trabalhos escolares e as fórmulas ficaram acessíveis a todos, e nunca mais ninguém precisou ir à escola para estudar a sério.

Em seguida, os professores foram desmoralizados. Seus salários foram gradativamente sendo esquecidos e ninguém mais queria se dedicar à profissão. Quando alguém criticava a qualidade do ensino, sempre vinha algum tonto dizer que a culpa era do professor. As pessoas também se tornaram descrentes da educação, pois viam que as pessoas "bem sucedidas" eram políticos e empresários que os financiavam, modelos, jogadores de futebol, artistas de novelas da televisão - enfim, pessoas sem nenhuma formação ou contribuição real para a sociedade.

sexta-feira, 12 de outubro de 2012

Lixo pesado

POR FAVOR

Vamos colaborar para manter esta praia limpa

Coloquem seus objetos de entulho ao alcance dos funcionários

DIA 15 - Segunda-feira

A Comcap VAI RECOLHER O LIXO PESADO

quinta-feira, 4 de outubro de 2012

Seção Papo-Cabeça - 4 de outubro, dia de São Francisco de Assis

"Todas as coisas da criação são filhos do Pai e irmãos do homem. Deus quer que ajudemos aos animais, se necessitam de ajuda. Toda criatura em desgraça tem o mesmo direito a ser protegida"

São Francisco de Assis

sábado, 22 de setembro de 2012

Petição por um tratmento adequado do esgoto em Canasvieiras

A CASAN , empresa responsável pelo tratamento de esgoto em toda a cidade de Florianópolis não te cumprido com o tratamento adequado do mesmo.
Há uma luta contínua há vários anos para qu isso aconteça e não tem havido sucesso.
A Acif, associação comercial, formou agora um grupo para cobrar das autoridades uma solução. Há muitas pessoas capazes e bem intencionadas envolvidas nessa campanha.

Por favor, clique no link abaixo e assine a petição.

http://www.avaaz.org/po/petition/LIVRAR_DO_ESGOTO_A_BAHIA_DE_CANASVIEIRAS_1/

domingo, 9 de setembro de 2012

RELATO DA AUDIÊNCIA PÚBLICA SOBRE SANEAMENTO

04-09-2012 – Conselho Comunitário do Rio Tavares

A audiência pública, ainda que não de mera 'anuência' ficou restrita à 'audiência', tratou do saneamento do sul da ilha e rolou no dia 4, terça-feira à noite, no salão do Conselho Comunitário do Rio Tavares, tradicional local dessas atividades comunitárias no sul da ilha.
Salão lotado, ao contrário do rito da 1a realizada em Sto. Antônio de Lisboa, quando as 'autoridades' dos órgãos públicos ligadas ao tema dispuseram de longas falações no início, desta vez, falaram bem menos no início, e as diversas representações dos movimentos sociais e entidades se manifestaram num bloco de intervenção que durou uma hora. Este bloco foi aberto pelo MOSAL, seguido dos representantes da UFECO no COMSAB, do Núcleo Distrital do Campeche no PDP, e da AMOCAM, maior entidade comunitária do Campeche.
A tese apresentada pelo MOSAL por via de um ilustrativo PPT projetado em tela, foi corroborada com todas as letras pela representante do ND do Campeche e pelo representante da AMOCAM, ambas entidades participantes do MOSAL, assim como outras que se manifestaram em apoio na sequência das falações individuais no bloco que se seguiu.
Ficou muito claro que a tese do MOSAL - que se baseia no modelo descentralizado, EMPAREDOU a CASAN/PMF e demais parceiros nos projetos de saneamento, pois no bloco final, suas 'colocações finais' já indicavam alguma tênue abertura para negociar 'modificações' nos mesmos, tendo como maior controvérsia (alvo de um lado e proposta de outro), a construção do emissário submarino, replicado na proposta para o norte da ilha.
Assim como a 1a AP em Sto. Antônio de Lisboa, essa também evidenciou claramente que o processo e o projeto da CASAN/PMF para a ilha é 'anti-ecológico', pernicioso social e ambientalmente, e, além de tudo, possivelmente um enorme desperdiçador de dinheiro público. Aliás, pelo visto, desse tem de sobra sendo ofertado.
Noves fora, a pressão popular terá que se fazer sentir ainda muito mais contundentemente para que a CASAN/PMF e seus parceiros mudem o rumo do processo, abrindo de verdade e honestamente a discussão, com vistas a mudar o que se apresenta hoje claramente equivocado em todos os sentidos, pois, se temos total unidade política quanto a 'tratar esgotos 100%', para aí nossa unidade, já que quanto a 'como, onde e quando', temos total divergência quanto os projetos apresentados em relação a todo o município.


Leia o BOLETIM 3 do MOSAL em http://mosalboletins.blogspot.com.br/

quinta-feira, 30 de agosto de 2012

quarta-feira, 29 de agosto de 2012

Animais, nossos irmãos

Por Bruno Padoveze

Cerca de 10 dias atrás, compartilhei dois videos para um pequeno grupos de amigos meus. E qual foi a minha supresa, quando quatro desses amigos me escreveram dizendo que pararam de comer animais (e até seus subprodutos: laticínios e ovos) imediatamente após assistirem os vídeos que havia enviado?
Já adianto a todos que não são videos sensacionalistas ou violentos, com aquelas cenas terriveis que não fazem bem a nossa alma e que ninguém gosta de assistir. Não, não é nada disso! São vídeos conscientes, fundamentados em estudo ecológico, biológico e social e que apenas trazem um contraponto para que possamos refletir e tirarmos nossas próprias conclusões.
Pois bem, compartilho novamente agora, pois sei que todos estão já despertos para a verdadeira vida que devemos trilhar nesse planeta. E no fundo, devo confessar, tenho esperança de que pelo menos mais algumas pessoas, após se informarem com o conteúdo desses videos, escolham contribuir para o começo do fim dos mal-tratos e assassinatos de nossos queridos irmãos planetários.
Por favor, percebamos que todos são danificados nesse processo: os animais, o planeta, a humanidade e nossos corpos biológicos.







PS: compartilho ainda abaixo algo que a Thais, minha esposa, escreveu sobre o tema em um momento de reflexão:

"A questão maior que vejo é que muitas vezes não existiu uma decisão entre comer carne, simplesmente foi algo imposto pelos especialistas, pela mídia e por doutores em seus jalecos brancos, e que foi aceito pela população e perpetuado até os dias atuais.
E o mais triste é que muitas pessoas reproduzem falas e "verdades" sem ao menos checarem os benefícios e prejuízos deste ato.
Tenho certeza que se até hoje as próprias pessoas que dizem não conseguir viver sem carne tivessem que matar os animais para o próprio consumo, essa realidade estaria um pouquinho mais diferente.
Outro ponto crucial desta discussão é a questão do egoísmo e do orgulho. Consumir carne é se relacionar com o outro, seja ele da sua espécie ou não de maneira utilitária, transformá-lo em "coisa" para satisfação do seu próprio prazer, prazer este que você deveria saber controlar, já que é um ser pensante, consciente e capaz de realizar escolhas. Ao transformar o outro em coisa, ao satisfazer o meu prazer sem ao menos refletir sobre as consequências, indica que eu estou sub-julgando a minha própria capacidade de ser humano.
Somos seres espirituais, de amor, e se pararmos para pensar sobre o porque nos afastamos dessa nossa essência, ao certo não saberemos responder, principalmente por que quem guia a nossa vida não somos nós, e sim pensamentos externos a nós, materialidades.
É momento de nos conectarmos com o amor universal, que é o amor que existe em cada um de vocês, e se realmente sairmos do primitivismo, o qual um dia precisamos, mas não mais, sentiremos a nossa conexão com tudo que é vivo, e saberemos que somos todos irmãos".

segunda-feira, 20 de agosto de 2012

A briga pelo saneamento ecológico na cidade

Fonte: Mosal
 
Audiências públicas em tempos de eleição são um palanque perfeito par os candidatos... Assim, muita cautela se faz  necessária em nossa participação - principalmente nesses eventos chamados por Câmara de Vereadores e Assembléia Legislativa - sempre há aquela mãozinha puxando votos para um partido e um candidato.

Não podemos, contudo, deixar de usar o momento para botarmos a boca no trombone!
Primeiro foi no norte da ilha, agora em setembro, a AP acontecerá no Sul da Ilha.
Temos uma proposta clara e objetiva para o saneamento na cidade!

O MOSAL  nasceu da luta pela transparência, denunciando interlocutores maquiados, lutando pela democratização do conhecimento e defesa de propostas ecológicas concretas.
E assim seguiremos, sem rabo preso com ninguém, defendendo com unhas e dentes o Modelo de Saneamento Descentralizado que dispensa emissários.

 
Os modelos de Saneamento:
Modelo Centralizado com emissários submarinos.imposto pela PMF-CASAN - baseado em grandes obras caixa-2 e
(o pessoal do norte da ilha já está experimentando o veneno, antes mesmo da implantação do projeto) 

 Modelo Descentralizado que dispensa emissários defendido pelo MOSAL e comunidades, 100% aprovado no Congresso da Cidade.

Não existe uma terceira opção de modelo... (ou é centralizado ou descentralizado)

 
Quem assim, ouvir algo semelhante a uma terceira opção, pode ter certeza de que está diante de uma arapuca da politicagem. Uma terceira "opção" de saneamento é fictícia, criação maquiada para efeito de:

- confundir a cabeça das pessoas, com fins eleitoreiros
- não querer defender abertamente o centralizado da Casan para não se queimar junto às  
  comunidades  

- não querer defender abertamente o Saneamento Descentralizado para não se queimar politicamente com os  
  financiadores de campanhas e politiqueiros

sábado, 18 de agosto de 2012

Não vou votar nos senhores


Prezados candidatos,
 
 
Sou morador de Canasvieiras e em de janeiro de 2011 uma chuva torrencial agravou o já precário sistema de drenagem da região, destruindo o acesso da rua Acari Margarida à praia.
Procuramos todos os órgãos municipais responsáveis e de todos ouvimos “saídas pela direita e pela esquerda” com promessas e desculpas, inclusive a do Secretário Municipal de Obras alegando que não poderia fazer nada sem a aprovação dos órgãos ambientais. Procurou por eles? A julgar que nada foi feito, acho que não.
Por reiteradas vezes enviamos mensagens a todos os nobres vereadores e de três obtivemos resposta. Um nos dando conta de que enviou oficio ao gabinete do prefeito solicitando providências, outro nos encaminhou por meio de um assessor ao Secretário de Obras e outro que providenciou o envio de duas retroescavadeiras para aterrar a área com areia da praia, o que obviamente não resolveu o problema, pois a área precisa ser aterrada com material resistente à erosão e se não fosse por uma improvisada pinguela construída por um morador, até agora estaríamos impedidos de acessar a praia.
Considerando que um candidato a prefeito fez parte do secretariado municipal e foi contatado solicitando providências, considerando que outro candidato foi secretário de Turismo do governo estadual e que, também, instado, nada fez e considerando, ainda, que a vereança toda, solicitada passou ao largo do nosso problema, só nos resta apostar em outros nomes e dar-lhes a chance de resolver o nosso problema.
 
Por isso, não vou votar em nenhum dos senhores.

quarta-feira, 15 de agosto de 2012

INsegurança: na rua, na praia, em casa? Até quando?

Além de todos os problemas do cotidiano que temos enfrentado nos últimos tempos surge agora mais um. Na verdade não dá para classificá-lo como “mais um” por ser o mais COVARDE e ATERRORIZADOR de todos: o ESTUPRO;

Nos últimos meses são diárias as notícias com relação a ataques e estupros a moradoras de Canasvieiras. É só o que se fala no bairro, desde a academia, padaria, açougue, roda de amigos e nos encontros familiares;

Há relatos de ataques em plena luz do dia nas ruas, durante as caminhadas na praia e no trajeto para o trabalho e escola; O relato de uma familiar de uma das vítimas me disse que ao receber o atendimento médico a profissional comentou que o volume de atendimentos de casos de ataques e estupros em Canasvieiras era IMENSO. 

Sabemos do trauma e constrangimento que as vítimas destes casos são submetidas e talvez esteja aí parte da explicação pelo silêncio que impera em torno dos casos ocorridos no nosso bairro. Mas onde está a responsabilidade dos órgãos oficiais?

Agora pergunto: Para que tantas CÂMERAS DE VIGILÂNCIA se não há uma pronta resposta contra a marginalidade? será que temos uma população tão numerosa ou um bairro territorialmente “imenso” que inviabilizem as investigações e a RÁPIDA captura desse(s) marginais, ou melhor, MONSTROS!

A mãe de quem? a filha de quem? Será a próxima vítima.
Resta o ALERTA e pedido para que todas as moradoras redobrem a atenção.

Divulguem e denunciem qualquer atitude suspeita.

E imploramos que os órgãos de segurança se façam PRESENTES e ATUANTES.

segunda-feira, 6 de agosto de 2012

sexta-feira, 3 de agosto de 2012

CONVOCAÇÃO

O Grupo de Balneabilidade da ACIF convoca a população do norte da ilha para a manifestação em repúdio ao descaso das autoridades quanto ao tratamento de esgoto de nossas comunidades.
O encontro se dará amanhã, 4 de agosto, às 10h no antigo Pedágio da SC 401.

Não deixe de participar. Convide amigos, vizinhos, parentes.  A nossa saúde, com uma qualidade de vida digna depende de nossas ações, exigindo o que temos direito.

domingo, 29 de julho de 2012

Eleições 2012: Não reeleja ninguém!

Vendo o descaso com que os representantes dos diversos órgãos públicos recebem a notícia da falta de tratamento de esgoto em Santa Catarina, eu só posso sugerir: não reeleja ninguém!

Falando especificamente de Florianópolis, todos os aqui eleitos são cúmplices das ilegalidades praticadas pela CASAN. Empresa, que por mais de 30 anos, pouco fez pelo tratamento de esgoto local, teve seu contrato renovado.
A Casan deve renovar o contrato de fornecimento de água com Florianópolis (...) Para conseguir fechar o acordo, a companhia se comprometeu a investir R$ 217 milhões em saneamento básico durante esse período. (...) O prefeito afirmou que a parceria combate um dos problemas mais graves da cidade, a falta de saneamento básico. (DC, 17/07/2007)
Na época, Prefeitura e Câmara de Vereadores uniram-se pra permitir que a CASAN desse continuidade ao seu serviço de péssima qualidade.
Caro eleitor, puxe por sua memória; recorde quem era prefeito e vereador em 2007. Grave os nomes do atual prefeito (ou de quem ele apóia) e dos atuais vereadores... quase todos querem a reeleição. Mas, não reeleja ninguém! Porque todos eles, sem exceção, abraçam o modelo CASAN de tratamento de esgoto. Ou seja, apóiam o esgoto in natura jogado nos 4 cantos de Floripa!

O seu voto é precioso. Vale tanto quanto o voto do Presidente da República!

E o seu voto pode decidir se Florianópolis vai inundar em esgoto in natura ou não.

Falando às claras: o seu voto pode tirar Floripa da merda!


Ana Echevenguá - advogada ambientalista - OAB/SC 17.413

quarta-feira, 25 de julho de 2012

Merda e urina ameaçam Florianópolis

JAMES PIZARRO
(professor aposentado da UFSM)
www.professorpizarro.blogspot.com
 
 Os jornais publicaram uma coisa estarrecedora em termos de saúde pública no que se refere a Florianópolis e entorno. Estou falando do percentual da população urbana com saneamento. Os dados oficiais :

Florianópolis : 55 %
Santo Amaro da Imperatriz : 38 %
São José : 30 %
Palhoça : 5%
Governador Celso Ramos : 2 %
Biguaçu : 0 %

Jurererê Internacional fica fora destes dados porque é um bairro (praia) que conta com sistema próprio de saneamento. Todo o resto que não é atendido pela CASAN usa sistema de tratamento caseiro,como fossas e também ligações clandestinas. (CASAN = Companhia Catarinense de Águas e Saneamento).

Fato absurdo : a população da capital catarinense e os turistas estão privados de usar a praia da avenida Beira Mar Norte HÁ 15 ANOS !!! Motivo ? É a praia mais poluída de Florianópolis, pois dia e noite existem 40 tubulações que lançam água pluvial e esgotos no mar.

No final de 2012, quando começa a alta temporada, haverá a invasão de cerca de um milhão de turistas. E o estado de SC possui apenas 18 % de serviços de coleta e tratamento de esgotos.

O que fazem os vereadores, deputados e autoridades constituídas ?

Até quando o mar vai aguentar toneladas e toneladas de fezes e urina ?

Sucesso na “Reunião de Mediação”

Em busca do Saneamento Responsável para Florianópolis-SC, a sociedade civil organizada está abrindo várias frentes de trabalho e fazendo contato com diversos órgãos públicos.

Norte e Sul da Ilha da Magia uniram-se. O problema da falta de tratamento de esgoto atinge os atores do turismo local, da pesca e da maricultura.

Em 20/07/2012, o COMSAB - Conselho Municipal de Saneamento Básico de Florianópolis – realizou na Assembléia Legislativa, através da Comissão de Pesca e Aquicultura, uma ‘Reunião de Mediação’ para tratar das condicionantes do contrato celebrado entre a CASAN e o banco japonês JICA (Japan Internacional Cooperation Agency), que está financiando, desde 2010, saneamento básico em Santa Catarina.

A cópia do contrato foi solicitada pelo deputado Sargento Soares, que presidiu o evento. Soubemos, através da CASAN, que o valor do contrato é de 400 milhões de reais para obras em algumas cidades catarinenses. Em Florianópolis, serão investidos 140 milhões.

Os representantes do JICA não compareceram. Mas, é importante que eles saibam dos sérios problemas operacionais da CASAN, comprovados pela FATMA – órgão fiscalizador estadual – e pelo ICMBio. Se a verba contratada não está sendo bem utilizada, o banco precisa saber disso. E que, segundo as nossas leis, estará contribuindo para a degradação do meio ambiente.

Diante da gravidade do problema, a Comissão de Pesca enviará imediatamente ofício à CASAN solicitando que não faça qualquer aporte de novos esgotos na ETE de Canasvieiras até que ocorram as audiências públicas que serão promovidas pela Assembléia Legislativa para tratar do assunto.

Engraçado (ou tragicômico) é que alguns servidores da CASAN – nesta solenidade – tentaram desvirtuar nossos objetivos. Para eles, o que queremos é:

- privatizar a CASAN;

- trazer à tona o problema de saúde pública que experimentamos com o esgoto não tratado para evitar o ingresso de verbas nos cofres da CASAN.

Inverdades absurdas porque, em momento algum, levantamos tais bandeiras.

Mas, quando a luta envolve defesa de meio ambiente, exigência de tratamento de esgoto, danos à saúde pública, é mais fácil desestruturar e desestimular um grupo sério que luta por isso do que admitir os erros e tentar saná-los.

Ana Echevenguá - advogada ambientalista - OAB/SC 17.413

terça-feira, 17 de julho de 2012

Reunião para embargo das obras da CASAN


A reunião promovida pelo Grupo de Trabalho da ACIF Regional Canasvieiras – que ocorreu na noite de 16 de julho de 2012 – foi muito produtiva. O objetivo era único: pedir o embargo das obras que trarão esgoto de outros bairros para a Estação de Tratamento de Esgoto (ETE) de Canasvieiras. Uma ETE que comprovadamente não consegue tratar a atual carga de esgoto que recebe.
 
Essa afirmativa não é nossa: está no último relatório da FATMA (órgão estadual licenciador e fiscalizador); e nos últimos trabalhos de fiscalização realizados pelo ICMBio.
 
Parece absurdo que tenhamos nos reunido pra esse fim. O certo é que o projeto nunca tivesse saído do papel. Mas as obras estão em ritmo avançado e no início de agosto estarão prontas para funcionamento se nada fizermos para impedi-las.
 
As autoridades presentes agiram como sempre. Contaram as velhas histórias pra boi dormir:“vão se inteirar do problema, não podem decidir agora... mas, todos os órgãos que representam são sérios, trabalham com eficiência e a culpa de qualquer possível problema é da comunidade”.
 
Mas, a comunidade já sabe que é assim que funciona! Tudo isso não passa de um teatro para os representantes do Poder Público. Quem é escalado pra participar desses encontros já sabe o que deve falar e a papelada que deve ter em mãos.
 
Vamos ter que pagar mais salários: pro pessoal da AGESAN – agência de saneamento – que foi contratada pela Prefeitura pra fiscalizar o que a CASAN anda fazendo no município. Sabendo que o atual chefe dessa AGESAN já foi chefe da FATMA por um bom tempo e que contribuiu para que Floripa ficasse do jeito que está, não podemos esperar muita ajuda à nossa causa...
 
O importante é que a comunidade a ser impactada pelo ingresso de esgoto dos demais bairros do norte da Ilha da Magia (Ingleses, Jurerê Tradicional, Praia Brava, Cachoeira de Bom Jesus) está ciente de que é preciso suspender esse projeto absurdo, ilegal e altamente perigoso à saúde dos moradores e dos turistas.
 
Este desastre ambiental não está sendo alardeado por um grupo de ecochatos tentando impedir o progresso e o desenvolvimento. A reivindicação para paralisar imediatamente as obras vem de trabalhadores que ganham honestamente seu dinheiro com o turismo local, com a maricultura, com a pesca artesanal e que querem continuar ganhando dinheiro dessa forma.
 
Se a Baía de Canasvieiras virar um mar de esgoto, tudo isso estará perdido.
 
Um por todos... e todos por um! Para que não matem a galinha dos ovos de ouro.
 
 
 
Ana Echevenguá - advogada ambientalista - OAB/SC 17.413
Florianópolis - SC - Brasil

segunda-feira, 16 de julho de 2012

Poluição de Canasvieiras no Jornal do Almoço


Ana Echevenguá

Recebi esta mensagem do Diretor Regional da ACIF Canasvieiras, Milton Weber Filho (ACIF - Associação Comercial e Industrial de Florianópolis): “Informo que hoje de manhã foi gravado entrevista com os membros do Grupo de Trabalho Balneabilidade e Esgoto da ACIF Canasvieiras, mas que não foi transmitido hoje no Jornal do Almoço. Segundo o coordenador Ricardo Sempre Bom, a RBS TV fará matéria mais completa e lançará no futuro a reportagem”.

Um espaço desses na mídia é bom demais! Hoje - segunda-feira. 16 de junho de 2012 - os jornalistas da RBS TV encontraram-nos, por volta das 9hs, na estradinha de acesso à ETE de Canasvieiras. Estava muito frio!

Enquanto aguardávamos – eu, Darlei de Marco, Ricardo Semprebom, João Manoel do Nascimento e Roberto Schwarz -, constatamos várias ilegalidades:

- a chegada de 04 caminhões limpa-fossa. Agora, temos a prova de que o recebimento desses caminhões não tem mais autorização; que esta atividade não está autorizada na LAO (já vencida) – pag. 42 do relatório elaborado pela FATMA no final de junho de 2012;

- animais nas APPs dos córregos vizinhos da ETE;

- disposição de lixo e de resíduos de construção no entorno da ETE;

- cursos d’água praticamente mortos devido ao despejo de efluentes da ETE.

Contamos o que acontece por aqui. Cada um falou um pouco do que sabe sobre a poluição provocada pela falta de tratamento de esgoto.

Eles capturaram várias imagens da degradação ambiental. Esperamos que a reportagem – que provavelmente irá ao ar na próxima quinta-feira, no Jornal do Almoço - reproduza os reais problemas que vivenciamos. A situação é calamitosa mesmo: não há exageros no que eu digo.

É preciso dar um basta na ilegalidade de uma empresa que pagamos mensalmente para proteger o meio ambiente e a nossa sadia qualidade de vida.

Precisamos da ajuda de todos. Capricha na inspiração, na edição e na apresentação, Rafael Faraco!


Ana Echevenguá - advogada ambientalista - OAB/SC 17.413

domingo, 15 de julho de 2012

Os sofismas sobre as obras da CASAN em Canasvieiras

Por Ana Echevenguá


Canasvieiras encontra-se em Estado de Alerta. Os problemas com a balneabilidade – provocados pela péssima administração pública da nossa cidade – é tão gritante que até o setor empresarial decidiu arragaçar as mangas e lutar para que tal situação seja revertida.


Assim, a ACIF Regional de Canasvieiras criou um grupo de trabalho dos bons para entender e ajudar na busca da melhor solução.

Por quê? Principalmente porque estão construindo – às pressas - uma rede coletora do esgoto de outros bairros para serem ‘tratados’ na ETE (Estação de Tratamento de Esgoto) de Canasvieiras.


Ora, se essa ETE não funciona corretamente com o esgoto que recebe hoje, cômo poderá receber mais esgoto ?!?


Decidi compilar alguns argumentos que ouvi de pessoas que querem que a situação se perpetue. Ou seja, que a praia de Canasvieiras, uma das mais belas do norte de Florianópolis-SC, fique tão poluída quanto a praia da Beiramar(morto) Norte, por exemplo. Onde ninguém tem coragem de colocar o pé na areia ou na água.


Analisando a atual situação - e as solucionáticas apresentadas pela Prefeitura -, parece que este é o propósito final: deixar a Ilha da Magia cercada de esgoto por todos os lados.


1.  “se não jogar o esgoto dos Ingleses em Canasvieiras, vai jogar aonde?


O problema do esgoto dos Ingleses é novela antiga. Fizeram uma pequena rede (de 8 ou 9 quilômetros) e deixaram aos ratos e baratas. Destruíram o rio Capivari com o despejo de esgoto in natura. A praia também. Agora, em ano de eleição, a Prefeitura e a CASAN estão preocupadas com a situação e criaram um paliativo – às escondidas - que irá destruir a praia de Canasvieiras e o manguezal de Ratones.


2.  “mas a CASAN ampliou a ETE de Canasvieiras para receber o esgoto dos outros bairros. Estamos com todas as licenças”

A verdade: ampliou mas a ETE não funciona corretamente, não é eficiente. O órgão fiscalizador estadual FATMA confirmou isso em um relatório recente. Além disso, ela não possui todas as licenças.

3.  “as obras são para levar o esgoto de Canasvieiras pra Jurerê”

A verdade: as obras são para trazer o esgoto de Jurerê Tradicional para Canasvieiras. Assim, como o esgoto de Ingleses, Praia Brava, ...

4.  “não podemos parar as obras; é desperdício de dinheiro público; mas, ainda dá tempo de mudar o curso dos canos”.

A verdade: queremos a interrupção das obras imediatamente. Estamos falando de um projeto mal elaborado e sem qualquer transparência. Ninguém foi consultado ou informado a respeito disso. Não se sabe das licenças para o projeto.
Mas, a CASAN vai mudar o curso dos canos praonde? Vai levar o esgoto dos Ingleses pra ETE do centro da cidade? É assim que se projetam as redes de esgoto da Ilha da Magia?

5.  “a CASAN é constantemente fiscalizada. Não há problemas com o funcionamento da ETE de Canasvieiras. Os nossos relatórios não nos deixam mentir”

A verdade: a CASAN não é fiscalizada regularmente. Ela se autofiscaliza e apresenta os números e papéis que mostram seu ‘bom funcionamento”. Com a conivência de todos os órgãos públicos. O relatório da FATMA atestando a sua ineficiência é algo inédito na postura desse órgão ambiental.

6.  “a sociedade é culpada da atual degradação da praia porque não liga seus esgotos na rede coletora, lança esgoto na rede pluvial, faz xixi e cocô diretamente na praia”

A verdade: a população tem sua parcela de culpa. Porque escolhe mal seus governantes; que paga por um serviço (tratamento de esgoto) que não é entregue. Mas a g rande culpada da destruição dos recursos hídricos de Florianópolis-SC é a Prefeitura Municipal e a empresa que ela contratou para cuidar da água e do tratamento de esgoto: CASAN.

7.  “A ampliação da ETE de Canasvieiras atende a todos os usuários, inclusive ao turista da alta temporada”

A verdade: não há dados corretos sobre a população flutuante do norte da Ilha. Até as informações sobre a população de ano inteiro é dúbia. Mas, todos afirmam que a população triplica na alta temporada de verão.

8.  “Este alarmismo de vocês é ruim para a comunidade, que não sabe mais em quem confiar”

A verdade: estamos tentando informar e conscientizar a comunidade sobre o perigo real e imediato que nos ronda. Não podemos permitir que o esgoto produzido em outros bairros, principalmente o dos Ingleses (que conta com mais de 50 mil pessoas) seja enviado para uma Estação de Tratamento que não trata o esgoto que recebe.

9.  “não dá pra suspender o pagamento da taxa de tratamento de esgoto porque a CASAN usa esse dinheiro em benefício de outros municípios que não possuem arrecadação boa”

A verdade: a CASAN não é um órgão assistencialista. É uma entidade estatal que cobra pelos serviços que vende. Se este serviço não é repassado de forma eficiente ao usuário pagador, nada mais justo que o pagamento seja suspenso. Hoje, pagar à CASAN significa ser conivente com a destruição dos nossos recursos hídricos. Estamos incentivando a prática dos crimes ambientais que ela pratica reiteradamente.

Gente querida, o texto ficou longo, eu sei... Peço paciência na leitura.

É grande o número de mentiras que nos repassam. Mas, precisamos pensar juntos nas respostas para esses sofismas.





Ana Echevenguá - advogada ambientalista - OAB/SC 17.413
Florianópolis - SC - Brasil

sábado, 14 de julho de 2012

CONVOCAÇÃO

O Coordenador do Grupo Balneabilidade, Agua e Esgoto, Ricardo Sempre Bom e o Diretor Geral da ACIF Regional Canasvieiras, Sr. Milton Weber Filho, veem por meio desta, convidá-los para reunião do Grupo Balneabilidade, Água e Esgoto, conforme abaixo:

Data: 16/07/2012 – Segunda-feira

Horário: 19h00min

Local: Hotel Moçambique - Avenida das Nações, 375 - Canasvieiras

A reunião será presidida pelo coordenador do grupo Ricardo Sempre Bom, sendo que a presença de todos será de fundamental importância. Nesta reunião teremos a presença dos representantes do grupo e demais entidades representativas articulando providências a serem encaminhadas sobre “balneabilidade”. Os órgãos responsáveis sobre o assunto, que estarão presentes nesta reunião são: Agesan, Fatma, Secretaria Municipal de Habitação e Saneamento Ambiental e Floram.

quinta-feira, 12 de julho de 2012

Berger degrada meio ambiente

Publicado em: Elaine Tavares

Fonte: Portal do MPF/SC

O Ministério Público Federal obteve confirmação de sentença favorável no Tribunal Regional Federal da 4ª Região, em Porto Alegre, condenando Dilmo Berger (irmão do prefeito de Florianópolis) e Cristine Berger a recuperar o dano ambiental causado na construção de uma residência de 1.536,06 m², em um terreno localizado na Avenida Desembargador Pedro Silva, no Bairro Coqueiros, entre as praias da Saudade e do Meio, em Florianópolis.

Conforme a ação ajuizada pela procuradora da República Analúcia Hartmann, no local houve movimentação de solo e rochas, pelo uso de máquinas e explosivos, em terreno de marinha e promontório, considerados bens da União. A atividade alterou as características locais e causou dano à vegetação. “Para alteração da zona costeira ou áreas de preservação permanente, a lei exige expressamente o licenciamento ambiental instruído de Estudo de Impacto Ambiental”, esclarece a procuradora. Além disso , o próprio Plano Diretor da cidade considera os promontórios como de preservação permanente, vedando toda e qualquer edificação, a não ser para as hipóteses de utilidade pública e interesse social. Mesmo assim, a Fundação Municipal do Meio Ambiente de Florianópolis (FLORAM) autorizou o pedido para desmonte de rochas e construção do imóvel. Segundo os mesmos documentos, o alvará de construção foi deferido pela Secretaria Municipal de Urbanismo e Serviços Públicos (SUSP).

De acordo com a procuradora, a interpretação da lei nesse caso específico é no mínimo preocupante. Com a decisão, os réus terão que recuperar o local por meio de elaboração de Plano de Recuperação de Área Degradada (PRAD), a ser apresentado ao IBAMA no prazo de 30 dias. Além disso, como a reparação não poderá ser integral, visto que o dano ambiental consistiu na detonação de rochas e de seu parcial desmonte, os réus Dilmo Berger e Cristine Berger deverão arcar com indenização no valor de R$ 100 mil, a ser destinada ao Fundo de Defesa dos Direitos Difusos.

Nova vitória na área ambiental – Esta confirmação de sentença é a segunda decisão favorável que o MPF obteve neste mês de junho. Recentemente, em ação ajuizada pela própria procuradora da República Analúcia Hartmann (ACP nº ACP nº 2007.72.00.013421-2), um particular foi condenado a demolir sua residência, rampa e trapiche construído em área de preservação permanente às margens da Lagoa da Conceição, na Costa da Lagoa, em Florianópolis.

segunda-feira, 9 de julho de 2012

Se não for prali, vai praonde?

Ana Echevenguá

Comento com várias pessoas sobre o absurdo de a ETE - Estação de Tratamento de Canasvieiras recepcionar o esgoto produzido nos Ingleses, Praia Brava, Jurerê Tradicional... Estou falando de uma ETE que não funciona direito com a quantidade de esgoto que recebe hoje... que está destruindo a Praia de Canasvieiras... tudo isso com farta comprovação.

E a maior parte das pessoas, vinculadas ao atual governo municipal, diz: - se não for pra essa ETE, vai praonde?

Oh! Surpresa! De repente, a Prefeitura de Florianópolis-SC resolveu se preocupar com o esgoto não tratado do bairro dos Ingleses, de Jurerê Tradicional...
E – junto com a CASAN – sem consultar os verdadeiros envolvidos, achou a “melhor solucionática”!
João Manoel do Nascimento, brilhante advogado que está nos ajudando nessa empreitada, formulou uma resposta das boas à questão que serviu de título para o texto... e senti necessidade de dividir com vocês:
“Ana, o que a CASAN quer fazer é contra a lei, é crime ambiental e pode adiar indefinidamente o projeto do emissário submarino. Esta empresa ganha milhares de reais por mês para "tratar os esgotos" de Canasvieiras e não os trata. Esta empresa deveria estar projetando, em regime de urgência, os estudos de impacto ambiental para o emissário submarino de Ingleses. Mas, nada fez até o momento. E, pior: quer transferir o problema de Ingleses para Canasvieiras e aumentar a degradação do Manguezal de Ratones e da Baía Norte.

Partindo do princípio de que a CASAN é que é remunerada para dar respostas e não a gente (movimento em defesa da balneariabilidade e do meio ambiente), a resposta a essa questão é simples:

1º - A ETE de Canasvieiras NÃO opera adequadamente conforme deveria e está com as suas licenças vencidas. Os documentos da FATMA e do ICMBio comprovam isto.

2º - O bairro dos Ingleses – sozinho - é maior do que Canasvieiras. Logo, o "aporte" de esgoto é fenomenal.

3º - O PMISB (Plano Municipal Integrado de Saneamento Básico) não orienta que os esgotos sejam despejados em cursos d'água inadequados para a diluição (Rio do Brás/Rio Papaquara). Logo, os esforços deveriam ser no sentido de direcionar os projetos para acabar com este despejo atual. Não podemos esquecer que a própria FATMA já está dizendo que nem o Rio Papaquara (imagina o Rio do Brás!!) suporta o lançamento de efluentes (ainda que previamente tratados). Inclusive, passou a - literalmente - dizer que este rio não se adequa aos parâmetros legais.

4º - O PMISB jamais sugeriu que os esgotos de Ingleses fossem enviados para Canasvieiras. Aliás, o "projeto geral" do PMISB é exatamente ao contrário!

5º - O que a CASAN quer fazer é transferir o local da degradação. Atualmente, a rede de esgotos de Ingleses direciona os esgotos "in natura" para a praia (salvo engano, via Rio Capivari). Agora, o CASAN vai transferir o lançamento de esgotos para o Rio do Brás/Rio Papaquara (pois a operação desta ETE é ineficiente)!

6º - Acima de tudo, aceitar o "jeitinho" da CASAN vai permitir que o emissário submarino não saia do papel, pois a situação "temporária" ficará confortável! E permanente!

ESTÁ NO MOMENTO DE DEFENDERMOS CANASVIEIRAS E TODO O SISTEMA DE ESGOTOS QUE DEVERIA EXISTIR OU ESTAR SENDO PROJETADO (PMISB)!!!!!
Por favor, Ana, segurança nos argumentos e não caia na cilada de que o "problema também é nosso!!!". Pois ele não é.

A verdade é uma só: a CASAN finge "tratar os esgotos"; e é remunerada mensalmente por isso”.

Ana Echevenguá, presidente do Instituto Eco&Ação; e-mail: ana@ecoeacao.com.br; website: www.ecoeacao.com.br.

sexta-feira, 29 de junho de 2012

NORTE DA ILHA

Fonte: James Pizarro

A região Norte da Ilha, da qual faz parte a praia de Canasvieiras onde eu moro, tem uma população ao redor de 120 mil habitantes durante o ano, subindo para cerca de 500 mil pessoas durante os meses de verão.

A ACIF-Associação Comercial e Industrial de Florianópolis tem uma representação em Canasvieiras, chamada Regional Canasvieiras da ACIF.

Foi criado recentemente  o CODENI-Conselho de Desenvolvimento do Norte da Ilha, uma sociedade civil que almeja planejar e acompanhar o desenvolvimento da região norte. O CODENI já reuniu, em pouco tempo, mais de 30 entidades.

As principais lutas do CODENI são :

1)- apoio ao Centro de Convenções;
2)- ativação da secretaria do Norte da Ilha;
3)- saneamento básico da região;
4)- segurança pública;
5)- duplicação da SC-403;
6)- término das obras da SC-401.

Qualquer pessoa residente em Canasvieiras que quiser maiores informações sobre estes temas e objetivos da ACIF e CODENI, basta ligar para 48.3266.2910.

quarta-feira, 27 de junho de 2012

Norte da Ilha repudia obra da Casan

Entidades do Norte da Ilha denunciam ampliação ilegal

Entidades sociais e comunitárias do Norte da Ilha vão denunciar publicamente o projeto da Casan de ampliação da estação de tratamento de esgotos de Canasvieiras e lançamento dos dejetos nos rios Paraquara/Ratones e Baía Norte de Florianópolis. A decisão foi tomada nesta segunda-feira (25.6) durante reunião no clube Avante, em Santo Antônio de Lisboa.

O encontro convocado pelo Conselho Local de Saúde teve o respaldo das entidades da Barra do Sambaqui, Santo Antônio de Lisboa e Sambaqui, com presença de representantes do Saco Grande, Pontal de Jurerê/Daniela, Canasvieiras, Ponta das Canas, Vargem do Bom Jesus e Campeche.

O ponto central foi o projeto da Casan de reunir em Canasvieiras os esgotos de Ingleses, Jurerê, Cachoeira do Bom Jesus e Praia Brava, onde o mesmo será tratado e lançado no rio Papaquara. O tom geral dos pronunciamentos foi de desconfiança da competência tênicas da Casan de elaborar e executar um projeto eficaz.

Multas

Segundo relato do analista ambiental e chefe da Estação Ecológica de Carijós (ICMBio), Sílvio de Souza Júnior, a Casan recebeu multa do órgão no valor de R$ 1,2 milhão por não cumprir as exigência da licença ambiental. Ou seja, lança no rio Papaquara óleos, graxas e produtos químicos como fósforo e nitrogênio em quantidades até 50 vezes superiores ao máximo admitido na legislação.

A Casan também foi multada por operar a estação de tratamento de esgotos de Vila União sem nenhum tipo de licença ambiental. No caso da estação do Saco Grande, além da poluição, a Casan opera a unidade munida apenas de uma licença de instalação. A multa foi aplicada em novembro do ano passado.

Ação

O ICMBio pode entrar com ação na Justiça contra a Casan sob a acusação de prática de diferentes crimes ambientais, informou Sílvio de Souza Júnior. Representantes do órgão federal e da estatal catarinense se reúnem na manhã desta terça-feira (26.6) para tratar do pagamento da multa. Conforme for o resultado, o ICMBio poderá representar judicialmente a Casan.

Denúncia

Os resultados da reunião desta segunda-feira no Avante vão ser reunidos em um documento e encaminhados ao Conselho Municipal de Saneamento de Florianópolis, ue se reúne esta semana. Além disso, a agência japonesa JICA que financia projetos da Casan, vai ser informada das irregularidades na ampliação da estação de tratamento de esgotos de Canasvieiras, sem estudo de impacto ambiental e controle da sociedade.

“O aumento da capacidade da estação de Canasvieiras e o lançamentos dos efluentes que chegarão ate a Baía Norte, podem comprometer a balneabilidade de toda a região e inviabilizar a maricultura”, disse Marcos Jorge de Moraes, coordenador do Conselho Local de Saúde de Santo Antônio. “Estamos enfrentando esse problema pois ele repercute na saúde pública”, justificou.

Também está prevista audiência pública dentro de 15 dias, envolvendo comissões da Câmara Municipal e da Assembléia Legislativa. A reunião teve a presença do representante da agência reguladora do saneamento (Agesan), Marcos Azambuja, que se comprometeu a ajudar no esforço de barrar o projeto da Casan.

Fonte: Portal Daquinarede